Como as redes sociais completam seu currículo

Veja o que pode ser avaliado nos perfis de candidatos publicados na internet e algumas dicas para expor uma imagem positiva

iG São Paulo | 13/04/2011 06:00

Compartilhar:

A ligação das redes sociais com os processos de seleção para estágio e trainee está cada vez mais intensa. Grandes empresas criam suas próprias ferramentas na internet para escolher os candidatos com seu perfil. É o caso do Banco Santander e na Natura. Mas mesmo quem ainda não aderiu ao recrutamento 2.0 usa as mídias sociais para conhecer melhor os candidatos. Você já deve ter visto muitas dicas para não se prejudicar na seleção por causa de gafes em perfis do Facebook ou Orkut, do tipo adesão a comunidade “Eu odeio segunda-feira”. Mas saiba também que as redes sociais podem ajudar você a se destacar na disputa por uma vaga. O iG Estágio e Trainee ouviu recrutadores de empresas e de consultorias para levantar o que eles avaliam nas mídias digitais e apresentar dez dicas sobre como transformar seus perfis na internet em uma extensão de seu currículo. Saiba ainda como melhorar sua apresentação em uma dinâmica e os principais cuidados para uma entrevista por vídeo, além de acompanhar mais informações pelo Twitter do portal.

Foto: Divulgação Ampliar

Participação nas redes sociais podem contar pontos na seleção para uma vaga de estágio ou trainee

Participação é avaliada - Além dos gostos pessoais, os avaliadores costumam checar as redes sociais para conhecer as atividades e contatos relacionados à carreira que o candidato mantém. “Quanto mais pessoas e comunidades envolvidas em sua área de atuação o candidato mantiver contato, melhor seu perfil poderá ser avaliado”, afirma Davi Bufalo, coordenador de seleção da S&L Recursos Humanos, que já organizou recrutamentos para o Itaú. No entanto, um grande número de amigos ou seguidores, que pode impressionar à primeira vista, é irrelevante se não existir interação. Ou seja, é preciso participar dessas comunidades com opinião, ideias e sugestões, afirma Elis Yamaguichi, gerente de recursos humano da Whirlpool, empresa dona das marcas Consul e Brastemp. Mesmo que não seja relacionada à área da vaga, é a forma de participação que vai mostrar algo a mais do perfil do candidato. Por exemplo, se alguém consegue organizar um grupo de discussão e mobilizar seguidores para um tema ou mesmo uma campanha de cidadania, isso pode ser visto como capacidade de liderança. Conheça as outras competências que são avaliadas na seleção.

Transparência e bom-senso - Mas se você pensa em criar um perfil só para exibir nos processos de seleção, saiba que pode não ser uma boa ideia. Segundo os recrutadores, caso seja descoberto, isso pode demonstrar falta de transparência. “Nesses casos, o perfil prejudicado será sempre o que se queria mostrar uma imagem profissional”, diz o consultor de estratégia em desenvolvimento de carreira Mário Persona. O mais importante é saber que as informações colocadas nos perfis são públicas e vão mostrar como você será visto por outras pessoas. “Não precisa ficar 100% profissional em todas as redes sociais, apenas é bom manter o bom-senso na hora de divulgar as informações sobre você”, diz Ellen Macedo, gerente de recursos humanos da Deloitte, empresa de consultoria que atua em mais de 140 países.

Esses especialistas em recrutamento levantaram dez dicas para você usar melhor a rede como uma extensão de seu currículo:

1. Manter amigos de cursos extracurriculares - Além de servir como um bom networking, criar um grupo de amigos que participaram de um treinamento ou curso fora da faculdade pode ser um bom adicional à informação colocada no seu currículo. Para os selecionadores, pode mostrar que além de fazer o curso, você se mantém interessado e procurar estar atualizado na área.

2. Participação em projetos - Manter nas redes sociais o acompanhamento a projetos que você participou é uma forma de valorizar a experiência adquirida e pode chamar a atenção dos recrutadores como um diferencial a ser avaliado.

3. Outros idiomas - As redes sociais podem ser um bom local para você expor que usa os conhecimentos de idiomas. Os selecionadores estarão mais atentos à facilidade que você tem para falar outra língua do que ao conteúdo das mensagens, mas é bom manter os mesmos cuidados se estivesse falando em português.

4. Posts sobre o emprego antigo - Várias listas de comportamento nas redes sociais alertam para você não usar as redes sociais para falar mal do emprego que acabou de deixar porque os recrutadores estarão atentos a isso. Vale a pena alertar também que não basta não falar mal do emprego anterior, cuidado ainda em expor detalhes dos clientes quando estiver falando o que fazia. Prefira deixar essas questões para a entrevista e não colocá-las nas redes sociais, que são locais públicos.

5. Imagem profissional - Outra dica que deve sempre ser lembrada é não deixar que imagens pessoais e descontraídas prejudiquem a impressão que os selecionadores terão de você. Lembre-se que a internet é pública e o que é publicado ali pode marcar sua imagem profissional. O indicado é manter seu perfil sempre disponível para a visita de um selecionador.

6. Participação é fundamental - Se você destacou em seu currículo as atividades que gosta, mesmo que seja hobbies, temas profissionais, comunitários, entre outros, é bom manter alguma participação nos debates, com opiniões nos comentários e de preferência sugerindo coisas novas, ou retire sua inscrição. Um tema abandonado não acrescenta e pode até prejudicar.

7. Mostre conhecimentos da área - As redes sociais propiciam que você demonstre conhecimento da área, do mercado, da carreira e da empresa onde deseja trabalhar. Os selecionadores podem destacar nesse item o interesse do candidato pela vaga.

8. Atualize seus dados - Se você indicou perfis em redes sociais no seu currículo, as informações sobre você contidas ali já passam a fazer parte do que será analisado pela empresa. Atualizar o ano ou semestre que está estudando, cursos concluídos, andamento de projetos deve ser uma ação constante.

9. Conhecimento geral - Além da sua aptidão para questões técnicas da sua área de interesse, as redes sociais também podem revelar como você vê o mundo e, principalmente o que pensa sobre questões polêmicas. Mantenha-se atualizado e cuidado com brincadeiras que você não faria se estivese em um local público, falando para desconhecidos. É o que você está fazendo quando publica um comentário na internet.

10. Seja verdadeiro - Ninguem precisa ser 100% transparente nas redes sociais porque, como já foi dito, é um local público. Mas os recrutadores darão atenção especial se as informações que você revela nessa mídias são verdadeiras, ou ainda, irão checar se batem com o que consta no currículo. Por exemplo, se alguém diz que tem inglês fluente e fala o contrário em um comentário na rede.

 

    Notícias Relacionadas


    Ver de novo